Lencos Namorados do Minho

Lenços de Namorados do Minho, uma audácia singular, agora transportada para a joalharia.

OXUM-Atelier de Joalharia inspira-se na pureza e na sinceridade dos Lenços de Namorados do Minho. São lenços em forma de quadrado, em linho ou algodão, bordados à mão.

A origem desta tradição remonta ao século XVII, mas é entre meados dos séculos XIX e XX que tem a sua maior expressão. No Norte de Portugal, na Província do Minho, mulheres transgridem as regras e assumem-se como donas do seu destino. Rompem com o seu quotidiano e rebelam-se contra uma sociedade que as oprime. Mulheres que ousam manifestar publicamente os seus afectos através dos lenços de bordar: contam os seus sonhos, os seus desejos amorosos, declaram-se. O lenço passa a ser usado como um ritual de conquista.

Maioritariamente iletradas, escrevem como falam. Os seus versos são um espelho da época: erros ortográficos, a emigração para o Brasil, o serviço militar e o receio que as tentações da cidade lhes levem o seu amado.

Os seus motivos, carregados de simbolismo, representam a vida e a perpetuação da espécie humana (os ramos), o amor (o coração), a união de duas pessoas (a chave que une corações), a fidelidade (o cão, a pomba), as saudades (pombo-correio, navio), entre muitos outros.

Joias feitas à mão
Joias feitas à mão
joias artesanais
Lencos de Namorados do Minho

Esta tradição é agora Património Cultural Português e “Lenços de Namorados do Minho” são um produto artesanal certificado, com Marca Registada através de Identificação Geográfica (IG) pertencente à Adere Minho – Associação para o Desenvolvimento Regional do Minho (Organismo de Certificação).

 

Oxum Atelier de Joalharia cria Audaçias*: mais do que jóias, são histórias!

 

*De modo a manter o espírito dos Lenços de Namorados do Minho, audaçias tem ortografia errada; a forma correcta é audácias.